Contato

Revista:
Rua Dona Ana, 138, Vila Mariana,

São Paulo, SP, CEP 04111-070

 

Principal:
Zysman Neiman
zysman@ufscar.br

Suporte:
Carlos Eduardo Silva
carlos@arvore.org.br

Qualificações:

- QUALIS B2 - ADMINISTRAÇÃO,

  CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO

- QUALIS B3 - BIODIVERSIDADE
- QUALIS B3 - EDUCAÇÃO

- QUALIS B4 - GEOGRAFIA
- QUALIS B5 - GEOCIÊNCIAS
- QUALIS B5 - PSICOLOGIA
- QUALIS C - CIÊNCIAS AGRÁRIAS I
- QUALIS C -
CIÊNCIAS BIOLÓGICAS I

 Inclusão em Indexadores:

- Academic Journals Database
- BASE
- CIRET France
- CLASE
- DOAJ
- Google Acadêmico
- Harvester
- Latindex
- Livre - Portal do Conhecimento Nuclear
- Periódicos CAPES
- Publicações de Turismo
- Sumários de Revistas Brasileiras

 

 

Apresentação

A REVISTA BRASILEIRA DE ECOTURISMO (RBEcotur) é uma publicação eletrônica quadrimestral produzida pela Sociedade Brasileira de Ecoturismo (SBEcotur), sendo expressão do esforço dos profissonais nela envolvidos: editores e outros colaboradores. Criada em 2008, seus volumes são editados exclusivamente na formatação eletrônica online (SEER).

Publica artigos inéditos de caráter científico, em português, espanhol, inglês, com o objetivo de atender diferentes profissionais diante dos vários contexto de estudo e pesquisas em conhecimentos teóricos ou aplicados, bem como para a formação de redes. Propõem-se a promover um amplo debate entre o poder público e privado, as operadoras, as agências, ONGs e instituições de ensino e pesquisa, principalmente no que tange a aplicação do planejamento e manejo do Ecoturismo voltado a práticas de mínimo impacto.

A RBEcotur foi avaliada pelo sitema QUALIS, uma classificação feita pela CAPES dos veículos utilizados pelos programas de pós-graduação para a divulgação da produção intelectual de seus docentes e alunos, cujo objetivo é atender às necessidades específicas da avaliação da pós-graduação realizada por esta agência, com nota B3 pelo Comitê de Psicologia, B4 pelo Comitê de Geografia e B5 pelo Comitê de Geociências. Além disso, foi avaliada pelo Comitê de Seleção, sendo aceita e incluída na base de dados Clase (Citas latinoamericanas em Ciencias Sociales y Humanidades), editada pela Universidad Nacional Autónoma de México através da Dirección General de Bibliotecas, que há 30 anos analisa mais de 1500 títulos de revistas latinoamericanas e do Caribe. É também indexada pelo Latindex (Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, Caribe, España y Portugal). Sua política editorial sobre o acesso aberto em repositórios institucionais pode ser acessada em http://diadorim.ibict.br/handle/1/128.

A transferência e troca desses conhecimentos são de suma importância para que a análise e a prevenção dos impactos do Ecoturismo e atividades afins se constituam em ferramenta imprescíndivel para dar subsídio à manutenção das práticas de preservação e ao planejamento estratégico de atividades de lazer, interpretativas da natureza e de Educação Ambiental, ligadas à conservação dos recursos naturais.

São os seguintes os eixos temáticos desta revista:

Eixo 1 - ECOTURISMO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Eixo 2 - PLANEJAMENTO E GESTÃO DO ECOTURISMO

Eixo 3 - MANEJO E CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS ATRAVÉS DO TURISMO SUSTENTÁVEL.

Eixo 4 - ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EM ECOTURISMO NO BRASIL.

Eixo 5 - ECOTURISMO DE BASE COMUNITÁRIA

O Ecoturismo é uma prática que precisa ser mais bem estudada e compreendida pois, apesar de já ser praticado há mais de cem anos (desde a criação dos primeiros parques nacionais no mundo: Yellowstone e Yosemite), só nos últimos anos do século XX se configurou como um fenômeno crescente e economicamente significativo.

Embora os seus princípios e diretrizes estejam claramente estabelecidos e pareçam conceitualmente compreencidos pelos profissionais da área, na prática, o Ecoturismo carece ainda de uma visão estratégica, que promova seu desenvolvimento em nível nacional e internacional. Esta afirmação é especialmente verdadeira quando são analisados os projetos de desenvolvimento em implementação no Brasil e as dificuldades no planejamento e obtenção de resultados referentes aos compromissos com a Sustentabilidade.

A demanda por aprofundamento no debate sobre Ecoturismo seria melhor trabalhada no seio de um coletivo científico que tivesse no seu escopo a preocupação com os atores envolvidos tais como: empresários, cientistas, praticantes, guias, governos, etc. Assim sendo, durante o VIº Congresso Nacional de Ecoturismo (VIº Conecotur) realizado na cidade de Itatiaia, estado do Rio de Janeiro, em 2007, foi proposta a criação da Sociedade Brasileira de Ecoturismo, com a formatação de um periódico que escoasse a produção científica dos atores envolvidos na questão. Uma comissão de acadêmicos foi votada e aprovada, representando todas as grandes regiões geográficas brasileiras, atores de governo e universidades, com o fim de fundar essa sociedade e seu periódico, o que ocorreu no VIIº Conecotur, realizado em 2009, no Estado do Espírito Santo, quando a plenária elegeu a sua primeira Diretoria.

Desse modo, essa comissão vem promovendo debates e ações para viabilizar o que foi aprovado na plenária do VIº Conecotur. A edição eletrônica da Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur) vem coroar esse imenso esforço. O Instituto Physis - Cultura & Meio Ambiente, de São Paulo, hospeda "pro-tempore" a RBEcotur, conforme outra decisão aprovada na mesma plenária.

Assim, convidamos todos os pesquisadores e produtores de conhecimento em Ecoturismo e áreas afins a somar seus esforços aos nossos, divulgando suas idéias nas edições da REVISTA BRASILEIRA DE ECOTURISMO.

Prof. Dr. Zysman Neiman
Prof. Dr. Alexandre de Gusmão Pedrini
Profa. Dra. Vivian Castilho da Costa